Organização e infraestrutura

A Unidade Embrapii CNPEM BIOTECNOLOGIA conta com infraestrutura estado-da-arte para executar projetos relacionados ao desenvolvimento e escalonamento de processos biotecnológicos, de microrganismos e enzimas, desenvolvimento de biomateriais avançados, sejam estes oriundos ou não de biomassa, pesquisa em fármacos e biofármacos, envolvendo o desenvolvimento de drogas e anticorpos monoclonais e de dispositivos para testes farmacológicos.

A Unidade dispõe também de ferramentas sofisticadas para estudos in silico, in vitro e in vivo, com destaque para as capacitações analíticas nas áreas de ômicas (genômica, transcriptômica, proteômica e metabolômica), celulares e estruturais atômico-molecular. Conta ainda com as técnicas de criomicroscopia, Crio-EM (única instituição no país a ter esse recurso), radiação síncrotron (única instituição na América Latina a ter esse recurso), ressonância magnética nuclear, calorimetria, espectrometria de massas.

Destacam-se também a disponibilidade de Laboratórios que atuam diretamente na pesquisa e desenvolvimento de fármacos e biofármacos, tais como: Cristalização de Proteínas, Microarranjo de DNA, Sequenciamento de DNA, Purificação de Proteínas, Modificação do Genoma Animal, Bioensaios, Bioinformática, Vetores Virais, Biologia Molecular, Microfabricação de Dispositivos e Sistemas funcionais e Materiais Nanoestruturados, Nanobioquímica e Nanotoxicologia.

 

Com a conclusão da instalação das linhas de luz do novo acelerador SIRIUS, a Unidade contará também com as competências singulares e internacionalmente competitivas para análise minuciosa de alvos biológicos e sua interação com os candidatos a fármacos e outras aplicações em projetos de P&D em biotecnologia.

Todas as competências existentes na Unidade Embrapii CNPEM Biotecnologia são resultantes da interação entre os quatro Laboratórios Nacionais.

Clique para saber mais: