O que os participantes falam sobre o Curso

“O curso superou minhas expectativas. A qualidade foi excelente, a preocupação dos instrutores em saber se estávamos compreendendo o conteúdo contribuiu muito para que as informações transmitidas fossem assimiladas de forma muito clara. Vou aplicar muito tudo que tive oportunidade de aprender nas aulas que ministro na graduação (já tive esta oportunidade), nas pesquisas que desenvolvo e nas próximas que ainda iniciarei. Outro ponto positivo foi a diferença de formação e atuação dos demais participantes, foi possível uma integração e maior compreensão das possíveis aplicações dos biorreatores.” – docente da Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL)

“O Curso é maravilhoso, e muito abrangente. Eu nunca tinha trabalhado com fermentação e biorreatores, e consegui aprender e montar o reator. A equipe é muito dedicada e atenciosa, dá pra sentir o amor com que eles executam o trabalho. Com certeza conseguirei utilizar o conhecimento adquirido no Instituto onde trabalho.” — engenheira química do Instituto Senai de Tecnologia em Papel e Celulose

“Gostaria de parabenizar a todos pela atenção dispensada aos alunos do curso. Saliento que a metodologia utilizada é muito coerente com a proposta do curso, uma vez que temos alunos que tem mais noção sobre operação de biorreatores e outros menos e isso não nos impediu de chegarmos ao final do curso no mesmo nível de conhecimento. “ — Engenheira de Bioprocessos e Biotecnologia no Centro de Biotecnologia do Amazonas

“O curso foi excelente! Eu nunca tinha feito um curso tão bom, superou minhas expectativas. Agora sinto-me preparado para operar o biorreator do laboratório em que trabalho. Agora vai funcionar com qualidade e entendimento da operação!” — coordenador de laboratório na Universidade Federal do Amazonas (UFAM)

“Com os conhecimentos adquiridos vou poder repassar para meus alunos diversas técnicas no uso de biorreatores. Além disso, as instalações abertas permitirão que nossa parceria seja ainda mais duradoura. A CT&I do Brasil só tem a ganhar. Obrigada!” – docente da Universidade Federal do Pará (UFPA)

“Pela alta tecnologia existente no LNBR, o enriquecimento científico advindo deste Laboratório é um marco de inestimável valor nacional. Valor este atingido, pela excelente equipe de profissionais, que com suas capacidades técnicas e científicas, transmitem com muita clareza os conhecimentos necessários para a operação de biorreatores de bancada.” — produtor de vinhos

“O curso de operações de biorreatores está bem estruturado e com profissionais altamente qualificado. Sem dúvidas, foi uma experiência inesquecível com imersão de aprendizados e vivência na prática da operacionalização dos biorreatores, o que contribuirá para o desenvolvimento de pesquisas bem como operar os biorreatores da melhor forma na instituição na qual faço parte.” — professor do Instituto Federal de Educação, Ciência a Tecnologia de Rondônia (IFRO)

“O curso supera as expectativas. Excelente e raro de ser ofertado no Brasil.” — professora na Universidade Federal de Viçosa (UFV)

“O curso é ministrado com excelência por profissionais realmente preocupados com o aprendizado. Detalhes que podem ser repassados somente por pessoas que operam com frequência os biorreatores STR e que não se encontram em livros ou manuais. Foi uma troca generosa de experiências e que farão grande diferença na rotina de trabalho de quem precisa operar e/ou coordenar equipes de bioprocessos. Só posso agradecer por ter participado desta 3ª edição e recomendá-lo à todos os profissionais da área!” — tecnologista do Instituto de Biologia Molecular do Paraná (IBMP)

“O curso abriu as portas para o meu entendimento em Bioprocessos e Biotecnologia. Com isso, posso deixar minhas aulas mais interessantes e com uma qualidade maior.” — docente da Universidade do Estado da Bahia (UNEB)

O Laboratório Nacional de Biorrenováveis (LNBR), que integra o Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), irá promover entre os dias 1 e 3 de abril de 2020 o Curso para Operação de Biorreatores de Bancada. Serão apresentados alguns conceitos teóricos envolvendo o tipo e a classificação dos biorreatores, com ênfase em biorreatores agitados mecanicamente (Stirred Tank Reactor – STR), e na parte prática serão abordados calibração, configuração, montagem, monitoramento e operação do biorreator. Com intuito de promover o bom aproveitamento do curso, este será ministrado para grupos de até 10 pessoas e terá carga horária de 24 horas, divididas entre parte prática e teórica.

 

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO CLICANDO AQUI

 

SOBRE O LNBR

O Laboratório Nacional de Biorrenováveis (LNBR) integra o Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), organização social qualificada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTIC). O LNBR emprega a biomassa e a biodiversidade brasileiras para resolver desafios relevantes para o País por meio de soluções biotecnológicas que promovam o desenvolvimento sustentável de biocombustíveis avançados, bioquímicos e biomateriais. O Laboratório possui diversas Instalações Abertas a Usuários, incluindo a Planta Piloto para Desenvolvimento de Processos, estrutura singular no país para escalonamento de tecnologias.

 

SOBRE O CNPEM

O Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM) é uma organização social qualificada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações e Comunicações (MCTIC). Localizado em Campinas-SP, possui quatro laboratórios referências mundiais e abertos à comunidade científica e empresarial. O Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS) opera a única fonte de luz Síncrotron da América Latina e está, nesse momento, construindo Sirius, o novo acelerador brasileiro, de quarta geração, para análise dos mais diversos tipos de materiais, orgânicos e inorgânicos; o Laboratório Nacional de Biociências (LNBio) desenvolve pesquisas em áreas de fronteira da Biociência, com foco em biotecnologia e fármacos; o Laboratório Nacional de Biorrenováveis (LNBR) investiga novas tecnologias para a produção de etanol celulósico; e o Laboratório Nacional de Nanotecnologia (LNNano) realiza pesquisas com materiais avançados, com grande potencial econômico para o país.

Os quatro Laboratórios têm, ainda, projetos próprios de pesquisa e participam da agenda transversal de investigação coordenada pelo CNPEM, que articula instalações e competências científicas em torno de temas estratégicos.

RECEBA AS NOVIDADES SOBRE AS PRÓXIMAS EDIÇÕES
  • DATAS IMPORTANTES

    • Período de inscrições: 27/janeiro a 02/fevereiro
    • Divulgação dos participantes aprovados: 07/fevereiro
    • Período de realização do curso: 01, 02 e 03/abril
  • INFORMAÇÕES IMPORTANTES

    • O curso é gratuito, mas serão disponibilizadas apenas 10 vagas por edição
    • A comissão organizadora não disponibiliza auxílio transporte, hospedagem e para refeições
    • O CNPEM dispõe de um refeitório em que os participantes podem almoçar por um valor de R$ 13,03
    • Os participantes devem trazer jaleco de algodão de manga longa e óculos de segurança. Devem também trajar calças compridas e sapatos fechados
    • Participantes devem atentar-se ao prazo de 10 minutos de tolerância de atraso nos três dias do curso
  • PODEM PARTICIPAR

    Alunos de graduação, pós-graduação ou profissionais que possuam necessidade de utilizar biorreatores para processos fermentativos em suas atividades. Para o melhor aproveitamento do curso, é necessário que o participante já possua experiência prática em laboratório de bioprocessos, biotecnologia, bioquímica ou correlatos.

  • CRITÉRIOS DE SELEÇÃO

    Com 10 vagas disponíveis, a seleção dos participantes será feita pelo Comitê Organizador com base na formação e área de estudo do candidato, considerando que o este deve estar cursando ao menos o último ano de graduação e deve ter experiência prévia em laboratório. Caso se inscrevam dois ou mais profissionais provenientes do mesmo departamento e mesma instituição, apenas uma das inscrições será aceita, e a preferência será dada pela ordem de inscrição. A distribuição geográfica dos inscritos também é um fator a ser considerado na seleção, a fim de capacitar grupos de diferentes regiões do País.

  • CERTIFICADOS

    A organização fornecerá aos participantes, com no mínimo 75% de presença, um certificado de participação no curso que incluirá carga horária total, para que estudantes possam pleitear validação dos créditos em suas instituições de origem.

  • COMITÊ ORGANIZADOR

    Carlos Alberto de Oliveira Filho
    Daniel Kolling
    Juliana Conceição Teodoro
    Marcia Regina Luchi de Carvalho​
    Mateus Ribeiro da Silva​

    APOIO TÉCNICO
    Emerson Cristiano de Oliveira Rocha​
    Jaqueline Matsusato Souza​
    Rosenilda Senen​
    Suzane Rodrigues Dionísio

    COMUNICAÇÃO
    Lucas Dias
    Murilo Silva de Oliveira
    Viviane Celente

  • ENTRE EM CONTATO CONOSCO